Bitcoin A Moeda Na Era Digital

29/01/2017 13:48

A moeda precisava ser reformada. Mas o governo
e os cartéis bancários não tinham nenhum interesse nessa empreitada.
Eles beneficiavam-se desse sistema ruim. Centenas de livros
e conferências foram realizados incitando uma restauração do universalismo
do mundo antigo do padrão-ouro. Os governos, porém, os ignoraram.
O impasse tornou-se particularmente intenso depois de os
últimos vestígios do padrão-ouro serem eliminados na década de 70.
Mentes brilhantes tinham prateleiras repletas de planos de reforma,
mas eles acumularam nada além de pó.
Tal era a situação até 2008, quando então Satoshi Nakamoto tomou a
iniciativa incrível de reinventar a moeda na forma de código de computador.
O resultado foi o Bitcoin, introduzido ao mundo na forma menos
promissora possível. Nakamoto lançou-o com um white paper em um fórum
aberto: aqui está uma nova moeda e um sistema de pagamento. Usem
se quiserem.
Agora, para sermos justos, já haviam ocorrido tentativas prévias de
projetar tal sistema, mas todas falharam por uma das duas razões: 1) eram
usualmente detidas de forma proprietária por uma empresa comercial e,
portanto, apresentavam um ponto centralizado de falha; ou 2) não superavam
o chamado problema do “gasto duplo”.

O Bitcoin, por outro lado,era absolutamente não reproduzível e construído de tal modo que seu registro
histórico de transações possibilitava que cada unidade monetária
fosse conciliada e verificada no decorrer da evolução da moeda. Ademais,
e o que era essencial, a moeda residia em uma rede de código-fonte aberto,
não sendo propriedade de ninguém em particular, removendo, assim, o
problema de um ponto único de falha. Havia outros elementos também:
a criptografia, uma rede distribuída, e um desenvolvimento contínuo tornado
possível por meio de desenvolvedores pagos pelos serviços de verificação
de transações por eles providos.
Dificilmente passa um dia sem que eu – assim como muitos outros –
me maravilhe na formidável genialidade desse sistema; tão meticuloso,
tão aparentemente completo, tão puro. Muitas pessoas, até mesmo economistas
da Escola Austríaca, estavam convencidas da impossibilidade de
reinventar o dinheiro em bases privadas (F. A. Hayek foi a grande exceção,
tendo sugerido a ideia ao redor de 1974). Entretanto, tornou-se um fato

inegável que o Bitcoin existia e obtinha um valor de mercado.

Dois anos após ter sido lançado ao mundo, o bitcoin atingiu a paridade com o dólar americano – algo imaginado como possível por muito poucos. SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 


Contato

serginho sucesso

CURITIBA -PR

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!